Páginas

domingo, 9 de outubro de 2011

Não chegou nossa vez!

O domingo de sol não foi suficiente para fazer a Chapecoense brilhar na Arena Condá. No jogo da terceira fase do segundo turno da série C do Brasileirão, o que as equipes queriam era pontuar, e o Ipatinga conseguiu ao derrotar o Verdão por 3 a 2.

Com desempenho descrescente, o Verdão começou bem, demorou para marcar e deixou que as falhas técnicas se tornassem um ponto forte para o adversário. O Ipatinga marcou três vezes, um gol de Chiquinho e dois de Wellington Bruno. O Verdão fez dois, com Jean Carlos (de pênalti) e Diego Felipe.

O resultado complica o time de Chapecó, que continua com dois pontos, em terceiro lugar na tabela do grupo F, nessa terceira rodada da segunda fase da série C. O Ipatinga mantém a segunda colocação, com seis pontos, um atrás do JEC, que goleou o Brasiliense nessa tarde e lidera o grupo com sete pontos. A equipe do Distrito Federal fica na quarta colocação, com um ponto.

A Chapecoense joga novamente contra o Ipatinga, no domingo (16/10), no Ipatingão, às 17 horas. A zona de classificação está longe, mas uma vitória com a combinação de resultados pode equilibrar a pontuação das equipes e trazer – novamente – a esperança da série B para o Verdão de Chapecó.


O jogo


O Verdão começou melhor, motivado pela necessidade dos dois pontos. Aos cinco minutos Kléber Goiano iniciou as tentativas para a equipe de Chapecó, numa cabeceada precisa, dando trabalho para a defesa de João Carlos. O gramado alto atrapalhou algumas jogadas, como aos 12 minutos, quando Neguette tem chance em tabela com Neílson, mas o cruzamento saiu sem direção. Até os 15 minutos, o goleiro Rodolpho não havia tocado a bola, o primeiro chute do Ipatinga a gol veio numa cobrança de falta.

Foram necessários 20 minutos de partida para a equipe mineira aquecer o jogo. Aos 21 minutos Leandro Brasília recebeu na cara do gol, após uma excelente jogada de Frontini, mas desperdiçou a chance batendo para fora.

Nessa altura do jogo a Chapecoense – que havia começado muito bem – diminui o ritmo, a bola chegou com dificuldade nos atacantes e muitos dribles se perderam antes de chegar no ataque.

O lado esquerdo da defesa do Verdão apresentou problemas e a equipe adversária enxergou ali a brecha para poder chegar mais perto do gol de Rodolpho.

Aos 34 minutos, num cruzamento de Alex pela direita, Chiquinho mandou de cabeça direto para o fundo da rede. Ipatinga abre o placar, 1 a zero.

Apesar do gol sofrido, a Chapecoense continuou articulando os passes para tentar o empate. Aos 37, Diego Felipe passou por três na defesa e bateu perigosamente, mas para a sorte do goleiro João Carlos, a bola bateu na rede pelo lado de fora. A última chance do empate para o Verdão veio nos acréscimos, aos 49, numa falta perigosa que Nequinha bateu, mas o goleiro conseguiu buscar.

O segundo tempo começou nervoso, a equipe de Chapecó buscando o gol de empate e o Ipatinga segurando os pontos marcados.

Aos 10 minutos, Alex entrou pela direita e fez o passe para Cristiano que, sozinho na pequena área, por pouco não marcou o segundo gol do Ipatinga.

O Verdão teve a chance de empatar, aos 12 minutos, quando sofreu pênalti. No lance, Leanderson foi expulso. Jean Carlos bateu e mandou para a rede, trazendo a esperança da classificação para a sua equipe. Ipatinga 1, Chapecoense 1.

O gol não foi suficiente para motivar a Chapecoense a marcar mais. As dificuldades no contra-ataque distanciaram o Verdão da virada.

Aos 23 minutos, Wellington Bruno recebeu a bola numa jogada articulada por Daniel e mandou um chute certeiro, no ângulo, sem chance de defesa para o goleiro Rodolpho. Ipatinga 2, Chapecoense 1.

Nessa altura da partida, o Verdão, já apresentando cansaço, deixou o setor defensivo desestruturado, o que dificultou ainda mais o seu jogo. Novamente aproveitando-se das falhas do adversário, o Ipatinga se consagrou na Arena Condá. Wellington Bruno chegou na pequena área, depois do contra-ataque brilhante de Daniel, que passou por três jogadores na defesa e fez o passe, o camisa 10 só finalizou. Ipatinga 3, Chapecoense 1.

A torcida em Chapecó refletia o desempenho do time, descontente, cobrou a reação do Verdão através das vaias. Aos 39 minutos, como que dando seu último suspiro, a equipe conseguiu descontar com Diego Felipe, que recebeu pelo lado direito e fez o gol. Ipatinga 3, Chapecoense 2.

Num jogo onde só a vitória interessava, a Chapecoense terminou decepcionada, do lado de dentro e de fora do gramado, e ainda mais longe do sonho da série B.

Ficha técnica: Chapecoense 2 x 3 Ipatinga


Local: Arena Condá, em Chapecó (SC).
Data: 09/10/2011 (domingo).
Horário: 16h (de Brasília).
Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ), auxiliado por José Carlos Dias Passos (PR) e José Amilton Pontarolo (PR).
Cartões amarelos: Pedrão, Leanderson, Everton (Ipatinga); Neguette (Chapecoense).
Cartões vermelhos: Leanderson (Ipatinga).
Gols: Chiquinho, aos 34/1ºT; Wellington Bruno, aos 23/2ºT e aos 31/2ºT (Ipatinga); Jean Carlos, de pênalti, aos 15/2ºT, Jean Carlos, aos 29/2ºT (Chapecoense).

Chapecoense
Rodolpho; Neguette, Grolli e Kleber Goiano (Diogo Oliveira); Nequinha, Everton Cezar (Leozinho), Diego Felipe, Neném e Aelson (Lucca); Neílson e Jean Carlos.
Técnico: Mauro Ovelha.

Ipatinga
João Carlos; Alex (Tiago Gaúcho), Cláudio Luiz, Pedrão e Chiquinho; Leanderson, Everton, Leandro Brasília e Wellington Bruno; Frontini (Vander) e Cristiano (Daniel).
Técnico: Ney da Matta.
 
Fonte: futebolsc.com

Uma pergunta, quando vai chegar nossa vez?
Em 2010 foi o Criciúma, em 2011 o Joinville, e a Chapecoense?
Vamos acreditar no ano que vem!

Mudando de assunto, ja foi conhecido o primeiro time que irá disputar o Campeonato Catarinense 1° Divisão 2012, é o Atlético de Ibirama que derrotou o Hercilio Luz em Ibirama por 3x1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário