Páginas

domingo, 19 de outubro de 2014

Chapecoense pressiona, mas perde para o Galo em Minas

O JOGO
Sempre muito forte quando atua no Independência, o Atlético-MG se impôs desde o começo da partida e logo começou a criar chances de gol, principalmente após levar um susto em um contra-ataque. A primeira delas surgiu aos cinco minutos. Guilherme deu lindo passe no meio da zaga para Carlos. Livre e cara a cara com o goleiro Danilo, o atacante chutou torto, para fora.

Douglas Santos marcou o seu primeiro gol com a camisa do Galo
Douglas Santos marcou o seu primeiro gol com a camisa do Galo

Logo em seguida, aos sete minutos, Carlos teria nova chance para marcar. Dessa vez, após cruzamento na área, o atacante foi esperto e bateu de primeira, de chapa, mas longe da meta da Chapecoense, perdendo a sua segunda chance de gol no começo do confronto.
As chances perdidas não impactaram sobre o Atlético-MG, que seguiu com o jogo sob controle e criando chances de gol, seja em uma tentativa de letra de Diego Tardelli ou em uma cobrança de falta de Dátolo. E o primeiro gol da partida saiu aos 28 minutos. No meio, Guilherme encontrou Douglas Santos no lado esquerdo do ataque. O lateral avançou e bateu forte. O goleiro Danilo tentou fazer a defesa, mas não evitou o gol atleticano.
Com a vantagem, o time da casa enfim diminuiu o ritmo da partida. Mesmo assim, seguiu superior e teve um gol de Carlos, após lançamento de Guilherme, anulado pela arbitragem por impedimento, além de ter uma boa chance com Luan após bela trama no setor ofensivo. Já a Chapecoense tentou sair mais para o ataque, mas foi pouco efetiva, a não ser em jogadas de bola parada.

CHAPE ATÉ TENTA, MAS NÃO CONSEGUE
No início do segundo tempo, a Chapecoense buscou mais o ataque e até colocou o atacante Bruno Rangel em campo, mas cometia muitos erros. Assim, o primeiro lance mais perigoso foi mesmo do Atlético-MG. Aos 13 minutos, Guilherme deu um passe na medida para Diego Tardelli. Livre na área, o atacante bateu de primeira, mas para fora.
A Chapecoense, porém, deu um grande susto aos 21 minutos. Em uma jogada rápida, Leandro passou para Rodrigo Biro, que encontrou Camilo na marca do pênalti. Ele chutou forte, mas por cima da meta defendida por Victor. E em busca ao menos do empate em Belo Horizonte, a Chapecoense seguiu criando chances de gol.
Aos 27 minutos, após cobrança de falta de Camilo, Bruno Rangel e Victor fez bela defesa. No lance seguinte, Marcos Rocha errou ao cabecear a bola para trás. Aí, Camilo avançou livre e, de frente para Victor, chutou por cima da meta atleticana.
Depois desses sustos, o Atlético-MG conseguiu se livrar do sufoco e teve uma boa chance para definir a sua vitória aos 33 minutos, com uma finalização de fora da área de Guilherme, que desviou em um adversário e passou bem perto da meta adversária.
O jogo, então, esfriou, com muitos passes errados. Ainda assim, o Atlético-MG teve mais uma chance para marcar. Aos 42 minutos, Marcos Rocha, no lado direito da pequena, rolou para trás. Dátolo fez bela jogada individual e chutou para a defesa de Danilo. Assim, a partida terminou mesmo com a vitória atleticana por 1 a 0.

PRÓXIMOS JOGOS
Agora, o Atlético-MG volta a entrar em campo na próxima terça-feira, às 21h50, diante do Bahia, na Fonte Nova, em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já a Chapecoense jogará no dia seguinte, às 22 horas, quando vai receber o São Paulo na Arena Condá.

Fonte: Futebol Interior

Nenhum comentário:

Postar um comentário