Páginas

sábado, 15 de outubro de 2011

Praticamente Eliminada!

Trágico. Esse foi o sábado da Chapecoense jogando contra o Ipatinga em Minas Gerais. Depois de estar vencendo por 2 x 0 no primeiro tempo, o Verdão não segurou a pressão no segundo tempo, ainda mais com um jogador a menos – Grolli foi expulso – e perdeu por 3 x 2 nesse sábado, pela quarta rodada da segunda fase da Série C do Brasileirão.

Com a derrota, o Verdão do Oeste se mantém na terceira posição momentaneamente com dois pontos. Matematicamente ainda existem chances de acesso, porém, só um milagre de combinações de resultados para que isso aconteça. Já o Ipatinga pode subir para a Série B de 2012 com dois jogos de antecedência. Basta o Brasiliense não ganhar do Joinville nessa rodada.

Os gols do Verdão foram marcados por Cláudio Luiz, contra, aos três minutos e por Neilson, aos 40 minutos do primeiro tempo. O Ipatinga virou com dois gols de Cristiano, aos 22 e 40 do segundo tempo e Vander, aos 45.

O próximo jogo da Chapecoense será no o clássico catarinense contra o Joinville, no próximo domingo (23), na Arena Joinville, às 17h. Já o Ipatinga encara o Brasiliense, na segunda-feira (24), na Boca do Jacaré. 

O jogo:

O jogo mal havia começado e a Chapecoense já mostrou que não estava de brincadeira no jogo – diferentemente do segundo tempo. Aos três minutos, após o goleiro João Paulo e o zagueiro Cláudio Luiz se enrolarem com a bola, Neilson entrou no rolo, e segundo o árbitro da partida, Cláudio Luiz acabou marcando contra.

O gol destabilizou o Ipatinga, que começou a errar muitos passes e até receber vaias dos torcedores. Sem ter nada a ver com isso, a Chapecoense começou a dominar o jogo por completo, com boa troca de passes e lances rápidos de contra-ataque.

Aos 18 minutos, Jean Carlos tentou fazer um golaço por cobertura, mas acabou perdendo uma ótima chance de gol. Os espaços eram tantos que até Sagaz se arriscou ao ataque. Aos 24, o lateral-direito arriscou de longe e levou muito perigo. 

Na melhor jogada coletiva do primeiro tempo, o Verdão chegou forte com Diego Felipe, que poderia ter chutado, mas tocou para Neilson na área. O ataque teve tudo para fazer o segundo gol, mas bateu em cima do goleiro João Carlos.

Vendo o time perdido em campo, o técnico Ney da Matta, do Ipatinga, mexeu ainda no primeiro tempo. Tirou Everton e mandou a campo Vander. Mas a substituição não deu em nada. Em outra falha da zaga mineira, outra vez Neilson foi esperto e marcou o gol dele no jogo.

Segundo tempo

Como de se esperar, o Ipatinga voltou pressionando no começo do segundo tempo. Logo aos três minutos, Cláudio Luiz cabeceou e Pedrão, no meio do caminho, desviou e a bola explodiu na trave, quase descontando para o time mineiro.

A pressão era tanta contra a Chapecoense que em cinco minutos, Grolli cometeu duas falta, levou dois amarelos e foi expulso. O jogador não enfrenta o Joinville na próxima rodada.
E a pressão virou gol para o Ipatinga. Aos 22, depois de tanto insistir, Cristiano pegou de perna esquerda e descontou para os mineiros. E o Ipatinga só não empatou aos 29 porque Pedrão perdeu um gol quase feito.

E a pressão teve resultado. E com Cristiano de novo. Aos 40 minutos, o jogador que entrou no decorrer do jogo, fez seu segundo gol na partida empatando o jogo. E pra quem não esperava numa virada mineira, ela veio aos 45 minutos. Em contra-ataque rápido, Vander fez o vira em solos mineiros, para loucura dos torcedores mineiros. Na comemoração, Vander foi expulso. Mas nada que impedisse a festa mineira.



Ficha técnica: Ipatinga 3 x 2 Chapecoense

Local: João Lamego em Ipatinga (MG)
Data: 15/10/2011 (sábado).
Horário: 17h (de Brasília).
Arbitragem: Diego Pombo Lopez, auxiliado Adson Marcio Real e Edson dos Santos.
Cartão amarelo: Sagaz, Neguetti, Grolli (Chapecoense) Chiquinho (Ipatinga)
Cartão vermelho: Grolli (Chapecoense) Vander (Ipatinga)
Gols: Cláudio Luiz – contra - 3’/1ºT e Neilson aos 40/1T (Chapecoense) Cristiano, 22/2T e 40/2T, Vander, 45/2T (Ipatinga).

Ipatinga
João Carlos; Alex, Cláudio Luiz, Pedrão e Chiquinho; Tiago Gaúcho, Everton (Vander), Leandro Brasília e Wellington Bruno; Daniel (Malaquias) e Frontini. 
Técnico: Ney da Matta

Chapecoense
Rodolpho; Kleber Goiano, Grolli, Marcos Alexandre; Sagaz (Wellington Cesar), Rodrigo Thiesen, Diego Felipe, Neném e Neguetti; Jean Carlos e Neilson (Diogo Oliveira).
Técnico: Mauro Ovelha



fonte: futebolsc.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário