Páginas

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Chapecoense joga mal, e permanece sem vencer na Série A!!

O Heriberto Hülse recebeu um confronto entre catarinenses e desesperados no Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira (21). O Criciúma, que entrou em campo na 17ª colocação, recebeu a Chapecoense, que por sua vez ocupava a lanterna da competição. Membros da zona de rebaixamento, os clubes necessitavam da vitória para se encontrarem no Campeonato; o Tigre não vencia na competição há dois jogos, enquanto a Chapecoense ainda não obtivera nenhuma vitória.

Dentro de campo, o Criciúma apresentou um bom futebol e fez o único gol da partida ainda no primeiro tempo, com Silvinho. O jogador aproveitou a bagunça na área adversária aos 23 minutos e marcou de bicicleta. A Chapecoense encontrou dificuldades em se achar, e demorou mais de 5º minutos para finalizar pela primeira vez. O campo molhado foi de extrema importância no desenrolar do jogo, privando os jogadores de realizarem jogadas de efeito ou velozes. Ao final da partida, nenhum jogador foi punido com cartões.

Criciúma comanda o primeiro tempo


Apesar da má campanha e da chuva que caía em Criciúma, o torcedor local não deixou de comparecer no Heriberto Hülse, e fez bonito nas arquibancadas na entrada da equipe. A partida iniciou-se e logo percebeu-se que o gramado não estava em boas condições, obrigando os jogadores a utilizarem passes curtos e seguros, com a bola parando ocasionalmente nas poças. Os minutos iniciais foram marcados pela pressão dos mandantes, que finalizaram com Silvinho e Bruno Lopes, mas não conseguiram marcar o gol.

Os primeiros vinte minutos foram resumidos por erros de passe e, principalmente, pela pressão do Tigre. O time da casa atacava enquanto a equipe verde apenas se defendia no seu sistema defensivo. O Tigre oferecia perigo através das bolas paradas de Paulo Baier, mas a zaga da Chapecoense conseguia afastar a bola; porém, aos 23 minutos, o meia cobrou escanteio na cabeça de Escudero, que não marcou, mas Silvinho aproveitou o rebote e fez um golaço de bicicleta, abrindo o placar.

Mesmo atrás, a Chapecoense seguiu sem atacar ou chegar com perigo. Era o Tigre quem comandava o jogo, e ficou perto de ampliar aos 27 com Bruno Lopes e aos 28, com João Vittor, mas não conseguiu transformar as boas jogadas em gols. A Chapecoense contou com Danilo aos 31, quando o arqueiro parou boa jogada de Bruno Lopes, saltando aos pés de Bruno Lopes. Danilo ainda salvou a Chapecoense aos 44, após boa finalização de Paulo Baier. O primeiro tempo terminou com a vitória parcial do Tigre e sem nenhuma finalização da Chape.

Chape acorda, mas jogadores ficam sem fôlego


As equipes voltaram para o segundo tempo praticamente iguais; a única alteração aconteceu na equipe visitante, com a saída de Abuda para a entrada de Roni. A substituição surtiu efeito, e Chapecoense começou a segunda etapa com maior posse de bola e, aos sete minutos, Régis realizou a primeira finalização da equipe na partida, gerando escanteio. Na cobrança, Régis encontrou Rafael Lima que testou para as redes, mas a arbitragem anotou falta do defensor verde.

Finalmente finalizadora, a Chapecoense passou a arriscar mais chutes, tanto de perto quanto de longe, mas não contava com boa pontaria. Mesmo assim, o Criciúma continua oferecendo maior perigo, e Danilo foi obrigado a fazer boas defesas em sequência, duas vezes com Paulo Baier. A Chapecoense não conseguia articular suas jogadas, sendo uma espectadora dentro de campo. Aos poucos, os jogadores cansaram, e a partida foi perdendo ritmo e tornando-se lenta. Os treinadores queimaram substituições pelas condições físicas, não táticas. O jogo teve um final pecável, e o apito final sacramentou a segunda vitória do Criciúma no Brasileirão.

Com a vitória, o Criciúma deixou a Zona de Rebaixamento, subindo provisoriamente para a 12ª colocação, ultrapassando cinco adversários na tabela de classificação. Foi o segundo triunfo do Tigre no Brasileirão, que chegou aos 7 pontos. Já a Chapecoense perdeu a quarta partida em seis disputadas, e mantém a lanterna sem vencer uma partida sequer. Na próxima rodada, a Chapecoense recebe o Palmeiras, repetindo o confronto dos melhores times da última Série B; já o Criciúma vai até Ipatinga para enfrentar o Atlético-MG. Ambas as partidas serão no domingo (25).

Ficha Técnica: Criciúma 1x0 Chapecoense


Local: Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 21/05/2014
Horário: 21h00 (de Brasília)
Público: 7674
Arbitragem: Héber Roberto Lopes (SC), auxiliado por Ângelo Rudimar Bechi (SC) e Hélton Nunes (SC)
Gols: Silvinho, aos 23/1T.

Criciúma
Luiz; Ezequiel, Escudero, Fábio Ferreira e Cortez; Serginho, Rodrigo Souza (Maylson), João Vitor e Paulo Baier (Martinez); Silvinho (Giovanni) e Bruno Lopes.
Técnico: Wagner Lopes.

Chapecoense
Danilo; Fabiano, Rafael Lima, Jailton e Rodrigo Biro; Wanderson, Abuda (Roni), Bruno Silva e Régis (Bérgson); Tiago Luís e Fabinho Alves (Neném).
Técnico: Gilmar dal Pozzo

Fonte: futebolsc.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário